RFJS publica Relatório de Atividades 2018-2020

Por Mônica Ribeiro


Nos últimos três anos, a Rede de Filantropia para a Justiça Social (RFJS) passou por um processo de fortalecimento que incluiu organização e consolidação institucional (2018), articulação e representatividade (2019) e fortalecimento da Rede e do campo.

O resultado dessa jornada encontra-se agora reunido no Relatório de Atividades 2018-2020 da RFJS, já disponível para leitura e download.


O ano de 2018 marcou o reposicionamento da Rede como espaço de articulação dos fundos nacionais e temáticos que a integram, dando visibilidade às suas ações e parcerias no campo. Nesse contexto, a RFJS passa a enxergar a produção de conhecimento como uma ação de articulação, derivando em parceiras e promovendo práticas com foco em grantmaking de apoio à sociedade civil, com a finalidade de consolidar agendas no campo da filantropia comunitária e de justiça social.


O ano de 2019 marca o fortalecimento da Rede a partir de articulações contínuas com atores estratégicos relacionados ao ecossistema filantrópico no Brasil e também no campo internacional. Também foi o período em que as articulações voltadas à mobilização de recursos para o fortalecimento da RFJS ganharam força. Fortalecendo ainda mais o movimento de consolidação institucional, a Rede desenvolveu sua Teoria de Mudança e planejamento estratégico.


O desenvolvimento de iniciativas relacionadas às áreas programáticas e o consequente fortalecimento estratégico da Rede marcou o ano de 2020. Foi desenvolvido um programa de fortalecimento de seus membros, envolvendo o Programa de Fortalecimento de Capacidades e de Apoio (subdoações). A partir do trabalho de escuta sobre demandas e desafios junto às organizações membro e parceiros, as atividades foram realizadas de forma integrada por meio da produção de aportes mútuos entre as frentes de atuação, envolvendo equipes, otimizando recursos e ampliando o engajamento. Destaca-se o conjunto de adaptações programáticas realizadas para contribuir com os desafios no contexto da pandemia, buscando fortalecer a atuação das organizações membro.


Ainda em 2020, a Rede foi convidada a participar de um consórcio envolvendo oito países e 13 organizações, para a elaboração de uma proposta, no contexto da cooperação holandesa: o Programa Doar para Transformar. Com duração de cinco anos, a ação tem o objetivo de promover a filantropia comunitária e de justiça social como estratégia para alavancar o desenvolvimento liderado pelas comunidades, fortalecendo a reivindicação de direitos.


A expectativa é que a RFJS possa fortalecer sua atuação voltando-se à incidência no campo filantrópico nacional e internacional, aumentando o engajamento e, consequentemente, a mobilização de recursos para o fortalecimento das organizações da sociedade civil, em especial das que atuam no campo da defesa de direitos.


O relatório completo pode ser acessado aqui.

24 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo