ISPN completa 31 anos de história ecossocial


por Méle Dornelas


A história do Instituto Sociedade, População e Natureza (ISPN) começa em 1990, quando pesquisadores do campo socioambiental decidiram se juntar pelo meio ambiente e pelas pessoas. Com a fundação do Instituto, esse grupo ligado à ciência passou a articular projetos e parcerias para que a pauta ecossocial ganhasse mais atenção e, consequentemente, políticas e ações em defesa da rica sociobiodiversidade brasileira, nesse primeiro momento, em regiões específicas do país.


Com o tempo, a organização foi crescendo, novos profissionais, parceiros e financiadores chegaram, e as ações foram se ampliando, assim como a geografia: Amazônia Legal, Cerrado e Caatinga, hoje, fazem parte dessa narrativa. Nessas localidades, acontece o apoio a diversos e diferentes projetos ecossociais que, antes de tudo, valorizam e priorizam os saberes das populações do campo, buscando, dessa forma, transformações locais que tragam impactos globais. Para viabilizar essas ações, o ISPN tem em seu coração uma estratégia para a promoção de Paisagens Produtivas Ecossociais (PPP-ECOS), que se confunde com quem é o instituto e seu próprio futuro.


E para fazer tudo isso acontecer, é preciso uma equipe em sintonia e que acredita nos valores e na missão do Instituto. São diversas as pessoas que compõem o ISPN, nela encontramos profissionais das áreas da engenharia florestal, antropologia, geografia, ecologia, administração, história, comunicação, com ensino médio e tantos outros profissionais que se dedicam a construir uma organização que atua para que a conservação ambiental seja aliada do desenvolvimento sustentável.


Essa equipe, junto a diversas parcerias, conversa com governos e sociedade para também ampliar a visibilidade da pauta dos povos e comunidades tradicionais e agricultores/as familiares. Essa gente cheia de sabedoria, riquezas culturais e que possuem um modo de vida próprio e em diálogo e respeito ao ambiente que os cerca e que nos proporciona tantos benefícios, como alimentação de qualidade e um de nossos bens mais preciosos: a água. Em tantos momentos da história da organização, foram esses grupos que deram sentido às suas ações e atuações políticas.


Essa história, no dia 23 de abril, completou 31 anos. E para comemorar, o ISPN lançou uma nova identidade, olhando para um futuro que se apresenta sem esquecer da sua história e sua base. Desde 1990 o Instituto atua para fazer a ponte entre os temas da sociedade, de suas populações e da natureza, e com essa mudança na logo, com a mesma essência, é uma afirmação do seu compromisso e dos nossos valores. A nova marca, mais parecida com a gente que o compõe, reflete mais aqueles e aquelas que o fazem existir.

Para apresentar essa nova identidade, a organização desenvolveu um vídeo que resume a proposta da nova identidade visual:



O Instituto Sociedade, População e Natureza segue com o trabalho em defesa do Cerrado, da Caatinga, da Amazônia, do Meio Ambiente e das pessoas. O ISPN segue em defesa desse futuro que, invariavelmente, irá nos conectar com nosso passado, porque é assim que se aprende sobre um desenvolvimento com equidade social e equilíbrio ambiental.




Méle Dornelas é assessora de comunicação do Instituto Sociedade, População e Natureza (ISPN), há 10 anos atua com comunicação em organizações da sociedade civil organizada com foco no campo socioambiental.

24 visualizações0 comentário