Dia de Doar, oportunidade de mobilizar recursos na própria comunidade

Por João Paulo Vergueiro


Será realizada, no dia 30 de novembro, a edição 2021 do Dia de Doar, iniciativa brasileira que é parte da rede do #GivingTuesday, movimento internacional cuja missão é liberar o poder da

generosidade radical pelo mundo.


No Brasil, o Dia de Doar foi realizado pela primeira vez em 2013. Desde então foram edições

anuais, com uma versão extra em 2020, o Dia de Doar Agora, que promoveu a doação durante a pandemia.


Por aqui o espírito do movimento sempre foi muito semelhante ao da versão original: o Dia de

Doar é uma celebração aberta, descentralizada e sem hierarquia, na qual cada participante atua à sua própria maneira e se aproveita da data para doar e estimular ainda mais doações.


Na Associação Brasileira de Captadores de Recursos (ABCR), como representantes e líderes do movimento no país e, também, participantes da rede do Movimento por uma Cultura de Doação, temos o papel de sermos os “puxadores” dessa mobilização, o ponto focal de estímulo à rede. Por isso, não recebemos doações em nome das organizações e não indicamos quem as deve receber, não aprovamos materiais e nem sequer definimos regras para quem vai participar. Basta querer promover a doação e você já está fazendo parte do Dia de Doar!


Por ser um movimento aberto, o Dia de Doar passou aos poucos a ser realizado diretamente

nas comunidades, e em especial nas cidades (mas também em bairros e até Estados). Aos poucos foram surgindo versões locais, como o #DoaSorocaba (SP), #DiadeDoarGramado (RS), #DoaCaicó (RN) e várias outras. Até hoje já identificamos mais de 40 movimentos como esses, dos quais 14 estão ativos na edição de 2021.


Chamadas de campanhas comunitárias, essas iniciativas estimulam a mobilização de recursos

dentro do território, para as causas das próprias comunidades. Elas aproximam as pessoas das organizações locais, incentivam o engajamento voluntário, e promovem uma realidade que muitas vezes está invisível para as pessoas da própria comunidade: a de que o nosso território é rico em iniciativas de impacto e transformação socioambiental, e que devemos valorizá-las e apoiá-las.


Como fazem tudo isso geralmente sem contar com uma estrutura institucionalizada – a maioria das campanhas comunitárias é liderada por uma pessoa física ou por organizações pequenas locais – esse ano decidimos inovar e abrimos um edital de apoio financeiro às campanhas.


O recurso que vamos aportar não é muito grande, apenas 400 reais para cada uma delas, e no máximo para 20 campanhas comunitárias ou coalizões (campanhas que promovem a doação para uma causa, não para um território). Mas acreditamos que essa primeira experiência vai servir tanto para alavancar um pouco mais a doação comunitária como também servir de exemplo de como podemos trabalhar futuramente para aprofundar ainda mais o espírito comunitário do Dia de Doar.


No Brasil e no mundo o Dia de Doar é um movimento aberto, que promove a generosidade e a sua manifestação nas mais variadas formas. Acreditamos que ao fazê-lo a partir da comunidade estamos contribuindo para uma sociedade mais solidária e fraterna. A doação começa na própria comunidade.


Saiba mais sobre o Dia de Doar em http://www.diadedoar.org.br ou nas redes sociais, @diadedoar.



 

João Paulo Vergueiro, diretor executivo da ABCR – Associação Brasileira de Captadores

de Recursos. Professor, coordenador do Fundo de Bolsas e do Alumni Alvaristas na Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado - FECAP. Administrador e mestre em administração pública e bacharel em direito. Conselheiro da Fundação Amor Horizontal, da Kibô-no-Iê e do Conselho Regional de Administração de São Paulo.


4 visualizações0 comentário