Construindo o programa Doar para Transformar

Planejamento participativo, construção de linhas de base, criação de uma nova linha programática, e discussão sobre o que avaliar fazem parte da estruturação do programa Doar para Transformar


Por Betina Sarue


A coordenação executiva da Rede de Filantropia para Justiça Social e a sua equipe de governança estão empenhadas na estruturação do programa Doar para Transformar. A proposta é realizar um planejamento orgânico, que seja ao mesmo tempo integrado e complementar às linhas de atuação já existentes da Rede, com apoios da IAF e Porticus estruturados através dos programas Apoio e Fortalecimento de Capacidades. Com o Doar para Transformar além dos dois programas existentes, a Rede inaugura uma nova linha programática voltada à incidência, com o objetivo de influenciar a agenda no ecossistema filantrópico nacional e internacional, com temas como justiça social, filantropia comunitária, shif the power e fortalecimento de atores da sociedade civil na garantia de direitos e de expressão.


Um mapa conceitual para o programa Doar para Transformar


Para orientar esse trabalho, está sendo construído, com apoio do Comitê Gestor da Rede, um mapa conceitual. O objetivo do mapa é o de guiar a atuação da Rede no Programa Doar para Transformar ao longo dos seus 5 anos de duração de forma transversal, envolvendo desde atividades de apoio e capacitação, às ações de incidência, estratégias de comunicação e campanhas, e a construção de uma matriz de avaliação.


Alinhar conceitos entre organizações da Rede em um processo participativo é também um propósito central da produção do Mapa Conceitual. Uma vez produzido o seu primeiro esboço junto ao Comitê Gestor, a proposta será compartilhada em plenária com os demais membros da Rede para validação. Por fim, será produzido um documento gráfico que será público e dividido com organizações participantes, parceiras e interessadas.


Linha de base sobre marco regulatório


Além da produção do Mapa Conceitual, a Rede está, através do programa Doar para Transformar, produzindo uma linha de base para refletir os principais desafios e oportunidades existentes hoje no marco regulatório brasileiro no que diz respeito ao ecossistema filantrópico, com um recorte para a filantropia comunitária e de justiça social. Estruturado em três blocos: i) doações; ii) formalização e gestão; e iii) autonomia, o estudo levanta principais problemas, implicações, desafios e oportunidades analisando a legislação vigente.


Medindo o que importa


Por fim, para avançar no planejamento da matriz de aprendizado, avaliação e monitoramento do programa Doar para Transformar a Rede conta com a reflexão, produzida junto aos membros, sobre o trabalho “Medindo o que importa”, conduzido pelo consultor Barry Knights. A proposta no âmbito do Doar para Transformar é refletir sobre o que importa medir e também ampliar o debate os propósitos da avaliação para fins de accountability junto às organizações da sociedade civil, mas também para outros objetivos, como a comunicação de impacto e as estratégias de incidência. A publicação sobre o trabalho liderado por Barry Knights já foi traduzida para português e está disponível no site da rede: https://www.redefilantropia.org.br/publicacoes/medindo-o-que-importa


Todas as discussões e debates conceituais, e também o material produzido para linhas de base e a construção da matriz de avaliação serão abordados no Programa de Fortalecimento de Capacidades destinado às organizações membro da Rede.


Em meio a um cenário trágico no país, esperamos contribuir com o fortalecimento das OSC que atuam na defesa de direitos para a justiça social. O Programa Doar para Transformar, bem como as demais ações estratégicas da Rede estão orientadas para esse propósito.


Betina Sarue é Assessora de programas da Rede de Filantropia para a Justiça Social

30 visualizações1 comentário